Gazeta Uigense

Gazeta Uigense

João Lutonadio da Bragança

Jornalista e Redator do Diário regional Gazeta Uigense 

gazetauigense@gmail.com

O porta voz da TAAG, Linhas aéreas de Angola, Carlos Vicente, desmentiu ontem (4), em entrevista ao ‘Jornal de Angola’, informações postas a circular por alguns órgãos de comunicação social, que davam conta que a companhia aérea está à beira de vender 35% do seu capital à Emirates, dos Emirados Árabes Unidos.

A Assembleia Geral das Nações Unidas elegeu o diplomata angolano Makiese Kinkela Augusto para o Comité Consultivo para as Questões Administrativas e Orçamentais da ONU (CCQAB) para o período 2019-21, noticiou hoje a imprensa local.

Ali à volta, pela terra e pelos ares, MiGe mísseis soviéticos, aliados do MPLA e cubanos, contra tanques Oliphant e artilharia dos aliados Unita e sul-africanos... Ali, a dois passos da mais sofisticada batalha que África conhecera, a aldeia dos amaldiçoados, todos acusados de bruxaria

A crença ao feiticismo e questões passionais motivaram um jovem de 26 anos idade, a assassinar quatro crianças da mesma família, revelou hoje, quinta-feira, em Saurimo (Lunda Sul), o director das operações do Comando Provincial da Polícia Nacional, inspector Felipe Cachota.

O Ministério da Cultura não reconhece ou legaliza nenhuma igreja há 18 anos afirmou hoje, quinta-feira, em Caxito, província do Bengo, o director do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos (INAR), Francisco Maria.

O Terminal Doméstico do Aeroporto Internacional 04 de Fevereiro, em Luanda, passa a partir de sexta-feira, 02 de Novembro, a operar voos domésticos e internacionais, com a designação "Terminal II", informou a ENANA.

O Governo angolano anunciou esta quinta-feira a constituição de uma Empresa Nacional de Resseguros com o intuito de "minimizar as transferências anuais de milhões de dólares" em prémios de resseguro e "potenciar seguradoras" locais para "maior retenção do risco".

O Governo angolano vai rever em 2019 o atual sistema de atribuição gratuita de combustível a vários destinatários, suportado pelo Orçamento Geral do Estado (OGE), mantendo a suspensão de regalias a titulares de cargos públicos.

O líder do grupo parlamentar da UNITA, maior partido da oposição angolana, disse hoje em Luanda que a proposta de Lei do Repatriamento Coercivo e Perda Alargada de Bens vem atrasada, porque alertou e deu tempo aos prevaricadores.

A produção de petróleo em Angola deverá cifrar-se em 573 milhões de barris no próximo ano, garantindo receitas fiscais para o Estado de 5,158 biliões de kwanzas (14.600 milhões de euros), segundo a previsão do Governo.