Gazeta Uigense

Gazeta Uigense

João Lutonadio da Bragança

Jornalista e Redator do Diário regional Gazeta Uigense 

gazetauigense@gmail.com

Antigo presidente do Fundo Soberano de Angola regresso à prisão de São Paulo onde está detido desde 24 de Setembro

A "Operação Resgate", lançada hoje oficialmente pelo Governo angolano, vai estender-se gradualmente a todo o país, ocupando todos os meios das forças de segurança, começando em força a partir de 06 de novembro, por tendo indeterminado.

A Liga Guineense dos Direitos Humanos denunciou alegados espancamentos e maus-tratos de cidadãos da Guiné-Bissau pela polícia de Angola que, nos últimos dias, tem realizado operações contra emigrantes ilegais de várias nacionalidades.

A moeda angolana voltou a atingir máximos históricos ao depreciar-se na segunda-feira face à europeia, situando-se em 350,963 kwanzas/euro, e à norte-americana, 308,376 kwanzas/dólar, indica hoje uma nota do Banco Nacional de Angola (BNA).

A Economist Intelligence Unit (EIU) alertou hoje para a possibilidade de Angola optar por compensar a necessidade de novos financiamentos com um aumento de dívida pública e arriscar assim uma situação de incumprimento financeiro ('default').

O Presidente angolano, João Lourenço, exonerou, "por conveniência de serviço", o embaixador de Angola na Etiópia e também representante permanente junto da União Africana (UA), Arcanjo Maria do Nascimento, indica hoje uma nota oficial.

O Estado angolano vai gastar 50 milhões de dólares com a consultoria de apoio à regeneração da petrolífera estatal Sonangol, segundo despesa autorizada por despacho do Presidente da República.

O Governo angolano formalizou hoje, em Luanda, a transferência de competências de 11 ministérios para os governos provinciais, com intuito de reduzir o tempo de resposta da administração pública às solicitações dos cidadãos.

O Presidente angolano, João Lourenço, autorizou a abertura de um crédito adicional de 3.000 milhões de kwanzas (cerca de 9,7 milhões de dólares) para suportar os custos das visitas oficiais ao estrangeiro, segundo um decreto presidencial a que a Lusa teve hoje acesso.

Luanda e Amesterdão vão passar a ser ligadas por dois voos semanais, no âmbito de um acordo no domínio da aviação civil formalizado hoje em Haia pelos governos de Angola e Holanda, disse fonte oficial.