Iraque: Sonangol promete “recuperar dinheiro em pouco tempo”

Iraque: Sonangol promete “recuperar dinheiro em pouco tempo”

Reactivação da actividade de exploração no Iraque evitou o pagamento de multas no montante de 250 milhões de USD.

A Sonangol retomou a sua actividade operacional nas áreas de Qayarah e Najmah, no Iraque. Cujas reservas estimam-se em mais de mil milhões de barris de petróleo. O campo Qayarah entrou em produção no fim de 2018, tendo atingido uma produção de 30.00 0 barris/dia.

Dentro de “pouco tempo”, segundo Carlos Saturnino, “a Sonangol vai recuperar no dinheiro que gastou no Iraque”. “A reactivação da actividade de exploração no Iraque evitou o pagamento de multas no montante de 250 milhões de USD. O que só foi possível porque em 2017 arrancamos de novo com o projecto”, informa o PCA da petrolífera, Carlos Saturnino.

O responsável adianta que depois de conseguirem a concessão no Iraque não voltaram a gastar nenhum dólar na operação, o que também é possível por causa parceiro na investida, a petrolífera Vertex. “O parceiro com quem trabalhamos é a Vertex, uma empresa que faz parte do consórcio que exporta petróleo do Iraque e tem também operações no Canada e no Dubai”, explica.

O investimento ao sul da província iraquiana de Mosul desde 2009, custou quase 300 milhões de eurosmas permaneceu várias semanas em chamas, por acção de do Estado Islamico e só retornou ao controle das autoridades no final de 2016.

Energias renováveis

Foi identificada a zona para o investimento em energia solar foto voltaica no Namibe, estando numa fase bastante avançada os estudos técnicos e contacto com entidades reguladoras, no âmbito do memorando assinado com a Eni.

O projecto terá uma capacidade de 25 megawatts e será inserido na Rede Nacional de Transporte de Energia para compensar as baixas e quebras de electricidade. “É investimento de 33 milhões USD que pode ser usado de dia como alternativa às estações térmicas”, explicou Carlos Saturnino.

Financiamento no ano passado

Para o financiamento do seu Programa de Investimentos, a Sonangol contraiu um financiamento de 1,5 mil milhões de USD, via Sonangol Finance, por um prazo de cinco anos, através de um sindicato bancário liderado pelo Standard Chartered Bank, integrando também o African Export Import Bank, Natixise o Societé Générale Corporate & Investiment Banking, tendo sido desembolsado em Dezembro de 2018, mil milhões de USD, prevendo-se dos restantes 500 milhões de USD seguem aos cofres da empresa em Fevereiro ou Março de 2019.

A utilização do dinheiro teve uma deliberação da Administração, sendo que 66% do financiamento servirá para operações no Upstream, por volta de 28% para pagar produtos refinados e 8% para pagar impostos prioritários para a firma. MERCADO

Rate this item
(0 votes)
.
.
.