Cólera arrasa a cidade do Uíge e regista 21 casos nas últimas 24 horas

Vinte e um casos de cólera deram entrada, nas últimas 24 horas, no Centro de Tratamento da doença, na cidade do Uíge, elevando-se para 271 o número de casos, com nove óbitos registados desde o surgimento do surto, a 21 de Dezembro último, nos arredores da capital da província , informou hoje (segunda-feira) a directora províncial da Saúde, Madalena Diogo.

Ao falar em conferência da imprensa diária, a responsável manifestou a sua preocupação com o aumento de casos de óbitos extra-hospitares, que já somam seis óbitos, contra os três outros intra-hospitalares, depois de 30 de Dezembro último, quando não se registava nenhum caso.

"As nossas equipas, divididas em grupos, como vigilância epidemiológica, mobilização social, área clínica, saúde ambiental e logística, bem como agentes do desenvolvimento comunitário, estão no campo todos os dias, trabalhando na sensibilização das comunidades, no sentido de que a população mude do comportamento, observando as medidas de prevenção", frisou a fonte.

Madalena Diogo anunciou o envolvimento de todas as instituições, no sentido de ver estancado o surto.

Informou o registo, no domingo, de um caso suspeito, no município do Puri, cuja amostra foi enviada já para Luanda para a sua confirmação ou não.

Indicou que está em curso a distribuição de água potável, através de cisternas, de hipoclorito de sódio às donas das cacimbas, como solução para o combate à cólera, precisando que o sector conta com apoio das Forças Armadas Angolanas (FAA), da Policia Nacional (PN) e dos parceiros como o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e os Médicos Sem Fronteriras.   

No sábado, o Governo do Uíge promoveu uma campanha de remoção do lixo, sendo que o surto tem como foco os bairros Orlando Fonseca (Gai), Anacandande e Condombe Novo.  

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Segunda, 22 Janeiro 2018 23:31
.
.
.