Província do Uíge com nove casos suspeitos de cólera

As autoridades sanitárias da província angolana do Uíge registaram nos últimos dias nove casos suspeitos de cólera, cujas amostras para análise foram já enviadas para Luanda, capital do país.

Segundo o chefe de departamento interino da saúde pública do Uíge, José da Cunha Mailano, as primeiras amostras foram enviadas no passado dia 27 de setembro e as restantes na quinta-feira, apelando a uma maior celeridade nos resultados dos exames.

"Porque o número de diarreias está a aumentar, a síndrome febril está a aumentar, então há necessidade que Luanda dê a resposta exata", disse o responsável, em declarações à rádio pública de Angola, sublinhando que está prevista a chegada ao Uíge, no domingo, de uma equipa de Luanda, da Direção Nacional de Saúde Pública, para em conjunto analisarem a situação.

Para análise da situação, a vice-governadora do Uíge para o setor político, social e económico, Catarina Pedro Domingos, reuniu-se hoje com os responsáveis municipais da saúde e agentes comunitários, realçando que a cólera, malária e a dengue são os "três problemas que não deixam o governo da província tranquilo".

Em 2017, a província do Uíge notificou dois surtos de cólera, um em outubro, com 19 casos e uma morte, no município de Maquela do Zombo, e outro em dezembro, com 103 casos e seis mortes.

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Sexta, 12 Outubro 2018 18:38
.
.
.