Ministra da Saúde angolana diz que está mais controlado surto de cólera

A ministra da Saúde de Angola disse hoje que "está mais controlado" o surto de cólera, na província angolana do Uíge, que até terça-feira contabilizava nove mortes, havendo uma redução significativa de casos.

Sílvia Lutukuta falava à imprensa à margem da discussão e aprovação na generalidade do Orçamento Geral do Estado (OGE) para o exercício económico de 2018.

A titular da pasta da Saúde de Angola referiu que o último boletim que recebeu, quarta-feira, sobre o surto de cólera no Uíge, tinha o registo de apenas quatro casos.

"Nos últimos dias temos uma redução significativa de casos, isso só quer dizer que as medidas que estão a ser tomadas estão a ser adequadas", disse.

A diretora provincial de Saúde no Uíge, Madalena Diogo, disse que há dez dias não se regista nenhum caso de óbito devido à doença, justificado pelas campanhas de sensibilização da população, no sentido de, entre outras medidas, recorrerem às unidades sanitárias ao primeiro sinal daquela enfermidade.

A responsável avançou que desde o início do surto, a 21 de dezembro de 2017, até terça-feira, fora, notificados 406 casos de cólera, dos quais quatro registados na última data referida.

As medidas de combate à doença levada a cabo pelas autoridades, incluem a distribuição de água potável à população, além da distribuição de cloro e comprimidos para o tratamento da água.

Rate this item
(0 votes)
.
.
.