×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

Gazeta Uigense

Gazeta Uigense

João Lutonadio da Bragança

Jornalista e Redator do Diário regional Gazeta Uigense 

gazetauigense@gmail.com

Uma cidadã de nacionalidade sul-africana foi detida, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, na posse de três quilos e 800 gramas de cocaína, quando efectuava o desembarque, na terça-feira, num voo proveniente de São Paulo, Brasil.

João Lourenço orientou, em Maio deste ano, a actualização com urgência da relação das entidades com direito ao uso do passaporte diplomático, para pôr cobro ao actual estado de banalização deste documento com validade internacional.

A associação cívica angolana Omunga defendeu hoje "melhor integração" dos imigrantes no país referindo que muitas comunidades, sobretudo africanas, estão privadas do exercício dos seus direitos por "falta de documentos" e com isso "aumenta o número de apátridas".

A Economist Intelligence Unit (EIU) prevê que a economia de Angola se mantenha em recessão até 2020, prolongando os crescimentos negativos dos últimos anos devido à descida de preço do petróleo desde o verão de 2014.

A Polícia de Intervenção Rápida entrou hoje em acção em Luanda para dispersar manifestantes em frente à Assembleia Nacional que exigiam a realização de eleições autárquicas simultaneamente em todos os municípios do país. 

O Instituto de Gestão de Ativos e Participações do Estado (IGAPE) de Angola assegurou hoje que os trabalhadores das 195 empresas públicas que serão privatizadas “vão participar do capital social das empresas” através do Fundo Social dos Trabalhadores.

O jornal inglês The Times revela que Isabel dos Santos é proprietária de uma mansão de 13 milhões de libras (15,7 milhões de dólares) numa das áreas mais luxuosa de Londres em Kensington, o que causou a raiva de vizinhos.

Os preços em Angola aumentaram 1,52% entre junho e julho de 2019, o valor mais alto desde setembro de 2018, segundo um relatório mensal do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano hoje divulgado.

O ministro das Finanças angolano, Archer Mangueira, assumiu hoje que o Governo "ainda não tem uma estimativa de receitas" que serão arrecadadas com a privatização de 195 empresas públicas angolanas, admitindo, no entanto, possibilidade de "branqueamento de capitais".

O Executivo contratou o Banco Mundial (BM) como consultor estratégico para o processo de privatizações de 195 empresas, no qual 32 estão classificadas como empresas de referência nacional, revelou nesta segunda-feira, em Luanda, o ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior.