×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

Gazeta Uigense

Gazeta Uigense

João Lutonadio da Bragança

Jornalista e Redator do Diário regional Gazeta Uigense 

gazetauigense@gmail.com

Uíge - Dez pessoas morreram de cólera, dos 482 casos da doença registados pelas autoridades sanitárias na província do Uíge, desde o dia 21 de Dezembro de 2017 até a presente data, em consequência do surto desta doença que assola a região.

Responsáveis dos ministérios do Interior e da Justiça na província do Uíge estão a definir estratégias para o combate a eventuais  fraudes  na emissão do novo modelo do Bilhete de Identidade.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola comunicou ao Ministério Público português que o ex-vice-presidente Manuel Vicente pode responder perante a justiça do seu país cinco anos após o fim do mandato, em 2022

DAVOS – O presidente de Angola, João Lourenço, negocia a retomada de créditos do BNDES para obras em seu país e aponta que teria preferência para que a Odebrecht retomasse seus negócios na economia africana. Questionado pelo Estado, porém, o presidente africano garantiu que não existe risco de calote por parte das autoridades angolanas.

A vice-governadora do Cunene para o sector Político, Social e Económico, Albertina Teresa José, desmentiu hoje, quarta-feira, em Oncócua, município do Curoca, informações postas a circular pela imprensa privada e redes sociais da existência de pessoas a morrer de fome naquela circunscrição.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Angola congratulou-se hoje com a decisão da Justiça portuguesa de separar o processo do ex-vice-Presidente angolano Manuel Vicente, dizendo que corresponde a um passo no sentido desejado pelas autoridades de Luanda.

A rede escolar da comuna do Nsosso, município da Damba, 157 quilómetros a norte da cidade do Uíge, precisa 120 novos professores para a sua cobertura, informou hoje o seu administrador, Muanza Mbunga.

António Costa encontrou-se com João Lourenço em Davos. Tudo corre "normalmente", com uma exceção: não há visitas oficiais. A crise diplomática com Angola continua por causa de Manuel Vicente.

O presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), José Eduardo dos Santos, voltou hoje a orientar uma reunião do bureau político, desta vez sem a presença do vice-presidente do partido e chefe de Estado, João Lourenço.

O ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República angolana garantiu que a situação de cerca de 3.800 ex-trabalhadores daquela unidade governamental, que reivindicam indemnizações decididas pelo tribunal, será resolvida esta semana.

+ Lidos

Error: No articles to display

Previsão do Tempo

Uige