×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

ONU pede "investigações credíveis" à RD do Congo após mortes depois de manifestações proibidas

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu hoje às autoridades da República Democrática do Congo para fazerem "investigações credíveis" após a morte de pelo menos seis pessoas durante a dispersão de manifestações proibidas.

Numa declaração emitida pela Missão das Nações Unidas no Congo (Monusco) e feita na sede da ONU, em Nova Iorque, António Guterres exorta também "as forças de segurança congolesas a exercer moderação" e "exige o pleno respeito pelos lugares de culto".

Além disso, o responsável, citado pela agência noticiosa AFP, a que os criminosos "sejam levados à justiça".

Seis pessoas morreram no domingo em Kinsahasa, durante a dispersão de manifestações proibidas pelas autoridades e realizadas em resposta a um apelo de um coletivo católico, contra a manutenção no poder do Presidente Joseph Kabila, de 46 anos, segundo dados da Monusco.

As mortes ocorreram em Kinshasa, segundo a Monusco, que acrescentou que também houve feridos e detenções registadas em todo o país.

Rate this item
(0 votes)
.
.
.