×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

Isaías Samakuva deixa liderança da UNITA

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, confirmou, nesta terça-feira, em Luanda, o abandono da liderança do partido.

O político assegurou, em conferência de imprensa, que deixa o cargo no final do 13º congresso ordinário do partido, após 16 anos de mandato.

Samakuva adiantou que, após a cessação do seu mandado, passará para o Parlamento, onde vai dar continuidade à vida política.

“Não vou deixar a política nem vou abandonar o povo”, referiu.

O líder da UNITA afirmou que continuará activo na política, na luta pela dignidade dos desfavorecidos e na defesa do projecto de Muangai, para a construção de uma Angola melhor.

Samakuva admitiu a possibilidade de ser o cabeça de lista para as próximas eleições de 2022, caso o 13º Congresso Ordinário daquele partido a decorrer de 13 a 15 de Novembro decida “que o cabeça de lista não seja o presidente do partido”.

O líder do maior partido na oposição em Angola, que deixa o cadeirão após o 13º Congresso Ordinário, não afastou o desejo de concorrer também as eleições autárquicas a realizar-se em 2020.

Questionado sobre as linhas orientadoras da nova direcção que sairá do 13º Congresso Ordinário da UNITA, Isaías Samakuva não avançou dados, tendo referido que serão aquelas aprovadas pelo congresso.

De recordar que as candidatura à presidência da UNITA encerrou na segunda-feira (08), sendo que formalizaram as pretensões, Abílio Kamalata Numa, Adalberto da Costa Júnior, Alcides Sakala, José Pedro Kachiungo e Raúl Danda.

O 13º Congresso Ordinário, a realizar-se de 13 a 15 de Novembro, em Luanda, tem como lema “Patriotismo, Coesão e Cidadania”.

ASSUNTOS Angola Política UNITA

Rate this item
(0 votes)
.
.
.