×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

A petrolífera estatal angolana está a investigar as razões da retenção do seu navio-sonda "Sonangol Quenguela" na Malásia, alegadamente por ter ancorado sem autorização em águas territoriais daquele país asiático, anunciou hoje a empresa em comunicado.

O navio-sonda “Sonangol Quenguela”, da petrolífera estatal angolana, está retido na Malásia por ter ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou a Guarda Costeira malaia.

A Sonangol rejeitou as ofertas que recebeu para os dois imóveis que colocou à venda no final de Agosto, decidindo voltar a pôr os dois activos à venda, mas sem indicar um prazo, noticiou o jornal português “Jornal de Notícias” citando fonte ligada ao processo.

A África do Sul pretende adquirir petróleo e gás natural extraído em Angola, segundo a intenção manifestada pelo ministro sul-africano dos Recursos Minerais e Energia, Gwede Mathashe, ao secretário de estado angolano para Geologia e Minas, Jânio Corrêa Victor, quinta-feira em Perth, Austrália, à margem da conferência “Africa down under.”

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) inicia terça-feira, em Luanda, com o programa de licitação de blocos petrolíferos das bacias marítimas das províncias de Benguela e Namibe, para o período 2019/2025.

Página 1 de 2

Previsão do Tempo

Uige