×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

SIC desarticula grupo que fazia chantagem através das redes sociais

A polícia angolana deteve duas pessoas por crimes de associação criminosa e chantagem nas redes sociais a dirigentes e empresários angolanos, foi hoje anunciado.

"Esses dois cidadãos, munidos de telemóveis, criaram uma página no Facebook com perfil falso, onde colocaram fotos e imagens íntimas de uma jovem, procurando, 'a posteriori', contactos telefónicos de dirigentes e empresários de renome" a quem "enviaram pedidos de amizade", afirmou hoje, Tomás Agostinho, porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC) angolano.

Segundo o responsável, que falava hoje em conferência de imprensa, os "pedidos de amizade eram aceites" e as vítimas trocavam "imagens íntimas" com o perfil falso.

Depois, os dois detidos, que vivem em Cabinda e em Ponta Negra (República do Congo), "exerceram vários tipos de chantagem exigindo em troca do silêncio valores na ordem os 20 milhões de kwanzas" (50 mil euros).

Tomás Agostinho explicou que as detenções foram possíveis depois de uma das vítimas ter transferido mais de 4 milhões de kwanzas (10 mil euros), um "facto que permitiu a identificação, localização e detenção dos autores".

No âmbito de operações realizadas durante a primeira quinzena de agosto, o SIC deteve pelo menos 47 pessoas pela prática de crimes diversos, cujos resultados e meios apreendidos foram hoje apresentados em Luanda.

Rate this item
(0 votes)
.
.
.