×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

Tribunal Militar ouve amanhã testemunhas da defesa de "Zé Maria"

O Supremo Tribunal Militar continua a ouvir amanhã, em julgamento, as testemunhas arroladas no processo pela defesa do general José Maria que está a ser acusado da prática dos crimes de extravio de documentos, aparelhos ou objectos que contêm informações de carácter militar e de insubordinação.

Os advogados de defesa arrolaram no processo 16 testemunhas e já foram ouvidos quatro jornalistas. Na sessão de amanhã está prevista a audição do deputado Higino Carneiro. Uma fonte do Supremo Tribunal Militar disse , ao Jornal de Angola que foram também arroladas no processo como testemunhas da defesa os deputados do MPLA Roberto Leal Monteiro “Ngongo”, França Ndalu , Salomão Xirimbimbi e João Pinto.

O Ministério Público deve ainda esclarecer a defesa do general José Maria sobre um documento designado "Informação especial", datado de 13 de Fevereiro de 2019, enviado ao Presidente da República, João Lourenço. Em tribunal, o advogado Sérgio Raimundo disse que o documento, embora tenha sido endereçado ao Comandante-Chefe das Forças Armadas Angolanas não existe no processo registo da sua entrada no Gabinete do Presidente da República, nem o despacho de João Lourenço no mesmo documento que esteve na origem da acusação de José Maria.

O documento deu entrada na Procuradoria Militar no dia 12 de Fevereiro. Por isso, a defesa pediu ao Tribunal a abertura de um incidente de falsidade para que se determine qual é a entidade que realmente proferiu o despacho sobre a informação especial que consta nos autos. O Ministério Público solicitou um tempo para que se possa pronunciar sobre o requerimento da defesa do general José Maria.

Rate this item
(0 votes)
.
.
.

Previsão do Tempo

Uige