×

Atenção

Erro ao carregar arquivo XML

Financiamento japonês desminou 620.000 m2 de terras na província do Uíje

O financiamento de 197.340 dólares (175 mil euros) do Governo do Japão permitiu a limpeza de minas de 627.000 metros quadrados no município do Quitexe, província angolana do Uíje, anunciou hoje a embaixada japonesa em Luanda.

O projeto, que terá o seu encerramento oficial na próxima quarta-feira, contou com o financiamento japonês em março de 2018 e foi executado pela organização não-governamental Ajuda Popular da Noruega (APN).

A APN conseguiu, no decurso das suas operações, além da limpeza da área, remover 264 artefactos explosivos, o que permitiu criar "uma vida mais segura face ao perigo das minas para os cerca de 3.900 habitantes residentes na área".

Durante a execução do projeto, os beneficiários foram igualmente sensibilizados sobre os riscos de minas, bem como foi atualizada a base de dados das áreas suspeitas e minadas.

A Comissão Nacional Intersetorial de Desminagem e Assistência Humanitária (CNIDAH), o governo provincial do Uíje, o Instituto de promoção e Coordenação da Ajuda às Comunidades (IPROCAC) e as comunidades locais foram também parceiros no projeto.

O Governo do Japão apoia desde 1999 vários projetos na área da desminagem em Angola, incluindo assistência às vítimas de minas e educação sobre o risco de minas, que atingiram o valor total aproximado de 13 milhões de dólares (11,5 milhões de euros), não reembolsáveis.

Angola continua a ser um país com problemas de minas implantadas no seu território, fruto de mais de três décadas de vários conflitos armados, tendo chegado a atingir lugares cimeiros na lista de países mais minados do mundo.

Rate this item
(0 votes)
.
.
.